= = = Receba as novidades do PLANETA FUSCA no seu e-mail = = =

domingo, 20 de abril de 2008

Exposição “Fuscas Antigos” no Centro Empresarial de São Paulo


Os amantes do Fusca podem comemorar. De 22 a 25 de abril de 2008 acontecerá, no Centro Empresarial de São Paulo, a exposição “Fuscas Antigos”, com a participação do “Só Fusca Clube”, de Embu das Artes.

Este clube é especializado em preparar, modificar, restaurar e equipar Fuscas e carros antigos. O “Só Fusca Clube” já esteve em eventos em Embu das Artes, Shopping Taboão, Shopping Campo Limpo, Revelando São Paulo, entre outros.

Por dentro do Fusca - O que para alguns é um projeto arcaico, para outros é algo eterno, feito para durar.

O Fusca foi criado a pedido de Hitler e Ferdinand Porsche e foi nomeado, primeiramente, de Volkswagen (carro do povo). Aqui no Brasil ele logo ganhou apelidos e foi oficialmente nomeado Fusca.

O primeiro projeto do Fusca era equipado com um motor dois cilindros, refrigerado a ar, e tinha um rendimento considerado péssimo. Após algumas reformulações, em 1936, surgiu o primeiro modelo mais semelhante com o Fusca que conhecemos.

Uma curiosidade é que, em 1939, devido ao início da Segunda Guerra Mundial, o Volkswagen acabou se transformando em veículo militar, como era o caso dos jipes e de um modelo anfíbio (Shwinwagen).

O fusca começou a ser montado no Brasil em 1953 e sua fabricação foi iniciada em 1959. Em 1970, além da versão do motor de 1300 cc, surgiu a versão 1500 cc, carinhosamente apelidada de Fuscão.

Uma das maiores produções do Fusca no Brasil ocorreu em 1974, com o total de 239.393 Fuscas produzidos. Foi um sucesso absoluto e confirmava a paixão do brasileiro por este veículo.

Em 1984 muda tudo. A versão 1300 do Fusca desaparece. Surge então um novo 1600, com pistões, cilindros e cabeçotes redesenhados, além de novas câmaras de combustão.

O ano de 1986 foi um triste marco para os amantes do Fusca. Nesta data, temporariamente, sua carreira acabou por aqui (apenas o México continuou a produzi-lo até 30 de junho de 2003).

Uma grande surpresa foi quando, em 1993, o então presidente do Brasil e amante de Fusca, Itamar Franco, motivou a volta das produções deste querido automóvel. Foram produzidos mais de 40 mil novos Fuscas em nosso país.

Sua parada oficial ocorreu em 1996.

Mas, antes disso, foi criada uma versão “Fusca Série Ouro”, onde foram produzidas 1.500 unidades com estofamento diferenciado, desembaçador traseiro, faróis de milha, painel com fundo branco e vidros verdes (75% de transparência). Os proprietários destes Fuscas tiveram seus nomes guardados no “Livro de Ouro da Volkswagen” encerrando, assim, uma bem sucedida trajetória de vendas e reconhecimento.

Exposição Fuscas Antigos, de 22 a 25 de abril – das 10 às 16 horas, no Centro Empresarial de São Paulo, Av. Maria Coelho Aguiar, 215 – Praça Central – Térreo, São Paulo – SP

Mais informações: (11) 3741-6685.

Nenhum comentário: